precioso

firo feridas largadas interfiro arranco as amarras não curo não curto sou curto-circuito não sigo intuições moo corações não deixo por menos e o menos? é a sobra do mais ou demais? pressinto o ócio ocioso estado precioso um fado um vento não sento eu danço eu canto amanso os ânimos abro o cinto meContinuar lendo “precioso”

Canto passarinho

Na árvore os passarinhos cantam. Fazem seus ninhos. Perto, ali perto, no chão eu canto. Canto passarinho. Só pra mim mesma. Só pra eu ouvir, mais ninguém. Meu canto não tem palavras e não se traduz. Não seduz. Faz as vezes de um hino onde o que há de mais lindo é aquilo que seContinuar lendo “Canto passarinho”

Falar dos ventos

Só eu posso falar mal do vento. Ninguém mais. Porque eu amo o vento, amo suas peripécias, sua arte, suas doideiras, seus carinhos. Amo quando vem manso e amo ouvir seus cantos bárbaros. Mesmo se me assusto quando ele se transforma em ventania desenfreada, mesmo se temo sua força. Só eu posso falar mal doContinuar lendo “Falar dos ventos”

Vento

O vento passa pelas frestas da porta… passeia pelas peças da casa levando com ele os cheiros trazendo com ele os cheiros… Lá fora ele balança as árvores e plantas… balança os cabelos, despenteia, penteia… as pessoas que apressadas seguem sem nele prestar atenção. O vento canta sua melodia em diversos tons faz com aquiloContinuar lendo “Vento”

Pensando alto

Na vastidão do mundo interior germinam as emoções. Algumas serão percebidas em sorrisos nos lábios e nos olhos ou sendo lágrimas ou ainda gestos espontâneos de alegria e encanto. Enquanto outras, mesmo imensas, mesmo intensas, permanecerão invisíveis ou se transformarão em marcas profundas pelo corpo e pela alma. Cortes a doer pela eternidade dos segundos;Continuar lendo “Pensando alto”