Equilíbrio

Tento manter o equilíbrio. A mente e o coração em equilíbrio. As pernas em equilíbrio. Tudo para permanecer de pé… olhos abertos para não perder de vista a realidade. Mas nada é tão simples… A mente em geral faz pouco do coração e o coração não compreende o que a mente racionaliza. As pernas, buscandoContinuar lendo “Equilíbrio”

Pensando alto

Não é realidade que quebra os sonhos. Eles são quebrados por nós mesmos quando desistimos deles. *** De nada servem pensamentos inteligentes e requintados e se a boca que os libera nada tem de sofisticada. *** Detesto surpresas. Amo a linearidade das coisas. Pouco importa se o sinônimo disto é rotina. Me importam as certezas.Continuar lendo “Pensando alto”

Pensando alto

Poucos são os que realmente preferem a verdade e sabem lidar com ela. Muitos são os que preferem as belas mentiras e os sorrisos fingidores… tanto que tudo fique bem como o imaginado! *** Assim como o corpo as vezes precisa de complementos alimentares, o coração precisa de complementos sentimentais. *** Imagino que o sonhoContinuar lendo “Pensando alto”

O sonho

Imagino que o sonho permaneça lá, no recanto do imaginário, entre as nuvens que nos acolhem o sono. O sonho não poderá vir espalhar-se junto à realidade, mostrar suas faces e fases, misturar-se ao tudo que em seu conteúdo nega. Lá, longe, longe do despertar, fica o sonho. E todas as suas impressões com eleContinuar lendo “O sonho”

Pensando alto

Abraço a vida. Apertado. Bem apertado o abraço. Acaricio seus momentos. Agradeço os sonhos que invadem minha realidade e assim deixam-na mais cheia de cor. Tanto quanto sou grata à realidade que fornece os temas que me fazem sonhar. Abraço a vida, tomo-a nos braços, comemoro sua existência em mim e em todos os queContinuar lendo “Pensando alto”

Subjetivas verdades

De onde vieram as palavras que eu jurava não ter pronunciado? E todos os atos que tenho certeza não ter praticado? De onde vieram? Talvez da mesma memória insidiosa Que me conta e mostra coisas enganosas Nunca vividas? Nunca vistas? Nunca sentidas? Ou quem sabe dos sonhos do sono e dos sonhos insones Ou dasContinuar lendo “Subjetivas verdades”

O Maior Sonho da Minha Vida

Sonhos? Eu tive muitos. Alguns passaram, de outros nem lembro mais. Suas importâncias foram relativas ás épocas, idades e tantos outros fatores. Se foram realizados? Não sei. Mesmo. Não sei. Alguns tenho a impressão que deixaram de ser sonhos ao tomar o rumo da realidade, outros passaram a fazer parte dos contos noturnos; outros aindaContinuar lendo “O Maior Sonho da Minha Vida”

Altas divagações matinais

Ontem estava revendo Animatrix e de novo as palavras do Kid afundaram na minha cabeça: “- Por que quando sonho tudo parece mais real do que quando estou acordado?” Pois é. Ele tinha uma intuição de alguma coisa não estava certa. Eu tenho também. Não vou dizer aqui que vivo numa Matrix mas tem algoContinuar lendo “Altas divagações matinais”