Poema do incerto

  Descansar em ti repousar em teus braços todos os meus abraços. Descansar enfim esquecer o cansaço e num desabafo entregar-me a ti. O eterno tem duas etapas: o início e o meio… todos os fins se encontram perdidos entre o certo e o errado entre o fardo do presente e do passado… Deixar sentirContinuar lendo “Poema do incerto”

Conhecer-se

A aventura de se aventurar dentro de si mesmo… Conhecer-se profundamente profunda mente a mente que tantas vezes mente… Saber de si de seus defeitos e virtudes… as razões e os fatos… tentar melhorar tentar melhor ser… em comunhão com o universo viver face a face com a realidade de um vida nem sempre fácil…Continuar lendo “Conhecer-se”

Poetificando pensamentos

Nasci de muitos céus azuis, cinzas, entremeados de brancas nuvens leves, livres, infrequentes. Venho de muitas terras e de outras bandas respondo por mim ou sou inconsequente sou juiz, o tribunal e o réu. Minha vida é escrever a vida e dela tanto escrevinhar do visto, do sentido e do pensado rabiscos com as coresContinuar lendo “Poetificando pensamentos”