Pensando alto

Há dias em que certas dores tomam conta do nosso olhar. Dias em que não é possível disfarçar. Nestes dias o mais difícil é sorrir. Mas é justamente de dias assim que precisamos para entender a beleza dos dias sem dores. Para valorizar os momentos em que estamos bem e podemos fazer o bem. NãoContinuar lendo “Pensando alto”

Eterna culpa

Como culpar os paissendo pais?Como culpar os filhossendo filhos?Que culpa dar a si mesmosendo humanos?O olhar para os paiscomo filhosO olhar para os filhoscomo paisO olhar para si mesmocomo um estranho…Olhares e falas trocadosmas confundidos.Olhares que subtraemas verdadese traem os sentimentos.Somos todos iguais.Somos sempre o mesmo,como nunca mais.

Vozes para o coração

Há vozes no silêncio. Daquelas que te olham e pensam contigo. E o silêncio é quase um abismo Uma janela aberta, escancarada Vislumbrando a vida passada a presente e a que talvez virá. Da troca de olhares e mudas palavras sente o coração se precisa, ou não, acelerar, se reservar ou meramente, silenciar. (Ouvindo Simone,Continuar lendo “Vozes para o coração”

Autorretrato

Meus pés pisam o chão, a terra que me afirma e junto com eles, o coração distante e firme agarra-se ao elemento. O corpo que sempre se transforma, toma as formas das emoções que dele se acaparam e fica grande, mínimo, vôa, afunda, transfigura-se… Nunca consegue ser um, nunca se abastece de um, O umContinuar lendo “Autorretrato”