Nexo

nexo não tem por mais que eu procure não tem e eu perplexamente percebo haver um lado escuro de onde surgem inesperados medos onde vivem os ignorados segredos segredos e medos medos e segredos rimando uns com os outros confundindo significados se misturando na mente pensamentos em ebulição perfurando o sono estados da mente confusosContinuar lendo “Nexo”

Dos medos

Medos se impõem. Eles atravessam os olhos e a pele. Escancaram a mente confusa. Materiais ou etéreos, vivos ou imaginários. Tomam forma. Crescem nos becos escuros da mente Saem do passado obscurecido por lembranças geradas pela memória que se entrelaça com sentimentos… Chegam de um futuro temido por esperanças pilhadas em suas vontades falhas… AContinuar lendo “Dos medos”

Fugas constantes

Quanto mais me chegas perto mais tenho medo. Poderia falar contigo uma, ou duas vezes mas tantas… eu tenho medo. Trocaria idéias contigo, visitaria teu sorriso e contigo sorriria das coisas da vida. Mas não muito perto não por muito tempo só de vez em quando assim, um pouco longe. E não me digas queContinuar lendo “Fugas constantes”

Não Adivinharás

Querias tanto tanto adivinhar os passos que adiante vinham… E não vistes, só sofrestes, só caistes.. atropelado pelo saber demais. (Eu ouço as ondas do mar. Elas estão na música, mas para mim, só para mim, saíram dela e vieram ficar aqui, ao meu lado e me fazem companhia num mundo sem mar e semContinuar lendo “Não Adivinharás”

Consciência do Medo no. 2

Há medos claros e medos escuros.Medos no claro e medo do escuro.Escarrados e escusos.Mas razões?O medo não tem razões,tem raízes, paternidades, fundamentos…Tem alavancas, origens, momentos.De nossa fragilidade se alimentaencorpa, vai crescendo, tomando formas…e lá de dentro, grotesco e gigante,mostra o olho, mostra a cara mostra os dentes. Dentro do armário? Debaixo da cama? Dentro daContinuar lendo “Consciência do Medo no. 2”

Colcha de Mim

Nesta colcha de retalhos de tecidos diferentes combinando quase nada… doida, esburacada, meio assim, tão assim, que o mundo fez de mim tem tantas coisas que eu preciso pra ser eu… Eu preciso… … preciso ler, ler muito, escrever sempre… … Eu preciso escrever, soltar de mim as palavras que correm mais do que oContinuar lendo “Colcha de Mim”