Só Pra Constar

Neva lá foraaaaa e aqui… faz tanto frio… Pois é. Depois de vinte anos eu deveria ter me acostumado. Mas não tem jeito. Frio é frio e na definição da palavra está toda a concepção de uma emoção que eu não gosto. Não gosto de esquiar (esportes de inverno, pra mim, só pela televisão), bonecosContinuar lendo “Só Pra Constar”

Colcha de Mim

Nesta colcha de retalhos de tecidos diferentes combinando quase nada… doida, esburacada, meio assim, tão assim, que o mundo fez de mim tem tantas coisas que eu preciso pra ser eu… Eu preciso… … preciso ler, ler muito, escrever sempre… … Eu preciso escrever, soltar de mim as palavras que correm mais do que oContinuar lendo “Colcha de Mim”

SÓ PRA CONSTAR

Sinceramente? Só tem uma coisa que realmente dá vontade de fazer com este frio: partir para o mundo dos sonhos (torcendo pra não ter pesadelos!). Porque olhar tudo branquinho é muito engraçadinho… de longe. De perto, cansa e faz a gente ficar imaginando o sol, lindo sol, bem quentinho, cheio de luz… E não adiantaContinuar lendo “SÓ PRA CONSTAR”

DESALENTOS

Passou das seis e claro, a noite já apontou faz tempo. Frio está daqueles de gelar ossinhos agasalhados por camadas de gordura, pele e muita roupa. Ainda há pouco olhei o termômetro e o louco teve a ousadia de me mostrar menos cinco. Duvidei e fui olhar outro que não só me confirmou mas aindaContinuar lendo “DESALENTOS”

SÓ PRA CONSTAR

Fondue: muito queijo, muito pão e todo mundo com garfinhos compridinhos, vinho e chá! Queijo chegandooooo! Raclette: um queijo bem “cheirosooooo” derretido em pazinhas com batata e coisitas más! E lá vai ele morro abaixo, meu povo!!!! Todo mundo na escola! Tá na hora do esqui minha gente!!! Tá frio. Até quem não sente muitoContinuar lendo “SÓ PRA CONSTAR”