Tristeza

Faleceu minha tristeza. Eram duas horas da manhã, eu recém acordava de um sonho que me trouxe felicidade. E foi assim que ela se foi, a tristeza que comigo dormiu… diminuiu-se diante do bem-estar que me contagiou. Afugentou-se de ver comigo um sorriso que não lhe cabia. Mas o problema com a tristeza é queContinuar lendo “Tristeza”

Não apague as estrelas

Por favor não apague as estrelas… hoje eu quero sonhar… Dormirei mais tarde quando a lua também for dormir. Quero passar horas a olhar o céu… Quero passar horas a me encantar com o céu… Quero passar horas a navegar pelo céu… Por favor… não apague as estrelas… Elas são meu guia neste infinito sonhoContinuar lendo “Não apague as estrelas”

Nos braços de quem?

Não acordei hoje. Na verdade não me lembro bem qual foi a última vez que encontrei comigo completamente acordada. Sei disso porque agora há pouco, só alguns segundos atrás, andava eu me pendurando nos cantos, me encostando em sonhos que eu jurava serem realidade.O céu acinzentado com aquela vontade de ter um sol brilhando nemContinuar lendo “Nos braços de quem?”