Cansaço

De repente cansei. Foi um cansaço assim, repentino, súbito, certeiro. Me pegou de jeito e me jogou no chão. De repente eu estava ali, jogada, sem ação. Coração desacelerado, mãos ávidas, mente avessa. Mas o cansaço já havia se instalado e tomou conta. Era um cansaço assim: de gente, de coisas, de afazeres, de tudo…Continuar lendo “Cansaço”

Equilíbrio

Tento manter o equilíbrio. A mente e o coração em equilíbrio. As pernas em equilíbrio. Tudo para permanecer de pé… olhos abertos para não perder de vista a realidade. Mas nada é tão simples… A mente em geral faz pouco do coração e o coração não compreende o que a mente racionaliza. As pernas, buscandoContinuar lendo “Equilíbrio”

As palavras em mim

Eu poderia engolir as palavras e não mais dizê-las. Engolir todas… e não mais escrevê-las. Eu poderia fazer secar este mar de palavras que vive em meus pensamentos… Poderia tentar ao menos… para nem mais vê-las! Eu poderia arrancar do coração estas palavras deixar o coração vazio para outras coisas que não fossem palavras… Mas…Continuar lendo “As palavras em mim”

Pensando alto

Poucos são os que realmente preferem a verdade e sabem lidar com ela. Muitos são os que preferem as belas mentiras e os sorrisos fingidores… tanto que tudo fique bem como o imaginado! *** Assim como o corpo as vezes precisa de complementos alimentares, o coração precisa de complementos sentimentais. *** Imagino que o sonhoContinuar lendo “Pensando alto”

Coisas do coração

Fechar o coração. Couraça. E amar só na raça. Ou não. Trapacear. Manusear. Espatifar. Coração não é vidro… mas é carne. Sangue do meu sangue. Escorre. Corre pelas veias e artérias. Matéria para pensar… Fechar o coração na chave. Entrave. Arrombar. Inundar. Invadir. Sentir. Coração não é desenho, nem é bonito é órgão assaz esquisito.Continuar lendo “Coisas do coração”

Versinhos sobre segredo

Quantos segredos cabem num coração? Nenhum… o coração não sabe guardar segredos Quem os guarda, guarda também os medos E se perde nas curvas sinuosas da emoção! *** Segredos a mente é quem guarda, reservados em seus quartos tão sombrios quanto secretos onde esconde de si mesma os objetos que não podem e não devemContinuar lendo “Versinhos sobre segredo”

Pensando alto

Calado está meu coração. Outro dia tentou gritar e a voz não saiu. Agora se contenta em ouvir. Suas próprias batidas e as insinuações de outros corações. Assim, de coração pra coração, vozes silentes se amparam. *** Sonhei contigo. Tu que não sei quem realmente és. Mas no sonho eras sorrisos, e uma voz queContinuar lendo “Pensando alto”