Nexo

nexo não tem por mais que eu procure não tem e eu perplexamente percebo haver um lado escuro de onde surgem inesperados medos onde vivem os ignorados segredos segredos e medos medos e segredos rimando uns com os outros confundindo significados se misturando na mente pensamentos em ebulição perfurando o sono estados da mente confusosContinuar lendo “Nexo”

Dos medos

Medos se impõem. Eles atravessam os olhos e a pele. Escancaram a mente confusa. Materiais ou etéreos, vivos ou imaginários. Tomam forma. Crescem nos becos escuros da mente Saem do passado obscurecido por lembranças geradas pela memória que se entrelaça com sentimentos… Chegam de um futuro temido por esperanças pilhadas em suas vontades falhas… AContinuar lendo “Dos medos”

Infâmias da Paciência

A resignação é a que faz dizer: Sim, é verdade, está bom, tudo ok. Paciência tantas vezes é confundida com perserverança que fazem delas duas virtudes. Mas enquanto a segunda realmente o é, pois perserverar não permite a renúncia e consequentemente leve à solidez de saborosas vitórias, a primeira amarga agonias. O peito que bateContinuar lendo “Infâmias da Paciência”

Confusão Notória

Números e letras se alojam e se amontoam como pedras desconexas jogadas por acaso. Mas e se o acaso não existe e tudo alguma coisa forma ou informa… Os números e as as letras não pretendem não almejam não se aliam não se buscam. E o vácuo do deixar-se estar num não estar em formaçãoContinuar lendo “Confusão Notória”