Zumbidos

abraços, beijos, apertos, toques,
quero distância
não me aperte, não me toque, não me beije, não gosto de abraços
fica mais pra lá
agora aqui deste lado da tela te observo e aos outros também
e o toque não há
não há abraços
nem apertos
de mão
ou de paixão
não me toque 
parece um eco ruim
berrando no meu ouvido
um zumbido
que não cessa
não me toque, me deixe só, tô afim de ficar sozinho.
não me toque
me deixe só
tô afim
de ficar
sozinho.
sozinho.
agora estou
sozinho.
atrás dela, a tela, procurando toques
me toques
toques
irreais
virtuais
ais
ais
ais

Photo by Sam Moqadam on Unsplash

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: