Angústia

flerto com o desejo de sair de mim
sair tão rapidamente
asas batendo
pés desgrudando
do chão
não
há tanto desmando
não me entendo
intencionalmente
busco um fim...
joguei em meu próprio mar a âncora
há tanto, tanto tempo
desaprendi a voar
invertebrado ser
ser tão quebrado
inerte
inverte
os traços
angelicais
paradisíacos
demoníacos
males
flerto
flerto
desejo
sair
sair
de mim...

Photo by Vadim Sadovski on Unsplash

 

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: