A árvore e o poeta

 
O poeta, hoje com as palavras guardadas,
no bolso, na gaveta e mesmo só na mente,
reverencia aquelas por ele tão amadas
e que em vida lhe dão sombra em dias quentes…
 
Árvores que além de solidárias, companheiras
elas ainda lhe presenteiam com seus frutos
amadurecendo em seus galhos toda a feira
e entregando o amor como tributo…
 
O poeta hoje não escreverá, deixará pairar palavras no céu…
Pois a árvore só depois de morta é que lhe dá o papel…
 
 
Homenagem dos poetas anônimos às heroicas árvores anônimas.
Photo by Rob Mulally on Unsplash

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: