Poema do incerto

 
Descansar em ti 
repousar em teus braços todos os meus abraços.
Descansar enfim
esquecer o cansaço e num desabafo entregar-me a ti.
O eterno tem duas etapas:
o início e o meio...
todos os fins se encontram
perdidos entre o certo e o errado
entre o fardo
do presente e do passado...
Deixar sentir meu respirar exaurido
depois, o descanso
em algo tão manso
quanto o amor prenunciado
desejado e realizado.
 
  

Photo by freestocks on Unsplash

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: