Até quando

Não sei quanto tempo tenho.
Não sei o que me espera.
O tempo, a esperança, tudo é futuro...
e eu nada sei dele, o futuro.
Sei apenas da angústia sangrenta
de pensar, pensar e pensar...
até quando?
até quando?
até quando?
Por isto trago no bolso as lembranças...
para com elas viver de bem com o passado e o presente...
e assim não pensar sempre e sempre:
até quando?

Photo by Drew Beamer on Unsplash

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: