Quando o rio secou

Vi o rio secar.
Mas não de repente.
Lentamente.
De trás pra frente, como num filme voltando…
As águas abundantes, corredeiras alegres
as águas aos poucos se esvaindo…
até ficar apenas o leito
seco.
Nenhuma gota de água.
Apenas uma flor nascida da terra molhada
continuava lá.
E me deu uma vontade imensa
de voltar tudo…
só para ver novamente
as águas correrem livres e fartas…
o rio levando com ele em sua história
toda a vida que poderia levar…
Mas já era tarde.
O rio estava seco
e eu precisava acordar.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: