Sobre nuvens

Passam nuvens brancas pelo céu. Elas passeiam. Se movem num balé infinito e branco sobre o azul do céu. Formam desenhos, variam as formas, preenchem o horizonte que não tem fim. Gosto de observá-las, ver suas mudanças lentas que de surpresa em surpresa são ora algodão, ora sinais de fumaça imaculadamente clara.  O dia, assim cheio de nuvens, é mais belo.
Mas nuvens também são lindas quando chegam carregadas, sisudas, cinzas, quase negras. Grávidas da chuva elas pesam no céu. Preparam-se para regar o planeta Terra. E jogam-se fervorosas entre os ventos que sopram. Dançam com o vento,quanto mais forte, mais a dança é bela.
Um céu com nuvens é um céu vestido. Sem elas, sua nudez infinda se escancara.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: