Poeminha para o céu infinito

Ontem olhava pela janela e o céu me invadiu
todo o seu azul, imenso mar sem nuvens
tomou conta de mim.
Num instante eu estava só, no outro estava mergulhada
no infinito.
Sem horizonte. Sem nada em mente.
Apenas voando, voando, voando.
Voltei numa nuvem que chegou depois.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: