SOBRE SONHOS

Tenho tantos sonhos começados, interminados por não serem as noites mais longas do que poderiam ser. As noites que me veem adormecer roubam muitas vezes de mim nas manhãs o lembrar e deixam-me apenas com sensações vagas. Os sonhos que comecei, deixei correr livres e foram levados embora quando me distanciei do corpo. Não são, não, estes sonhos não são, como aqueles que construo ao longo da vida e que me viram ser feliz ao realizar, chorar ao me despedir, ficar surpresa, entristecer… Eles são apenas os sonhos inventados antes de dormir. Nunca terminam. Porque não dá tempo, o tempo não se dá e eu não me dou tempo. Então ficam em mim infindos, para sempre sonhos bordando minhas noites com esperança e desejos de não acordar.
Jacqueline Aisenman, 2013

Imagem by SamuraiChopstick

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: