Fazendo e desfazendo

Eu ando assim
Fazendo coisas dentro
de mim
Unindo os trapos
Sem direito à ira
Acato o destino feito
e o chamo de meu
sonho.
Se nada é para sempre
E sempre serve
pra nada
Eu sigo assim
jogando no chão migalhas
e dele juntando os fardos…
Assim vou passando e
acenando de longe
finjo ainda enxergar.

(É cedo, o sol parece que hoje vai ficar… estou ouvindo a trilha sonora do filme Across the Universe. Músicas dos Beatles. Eu gosto dos Beatles…)

*Poema de 2008

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: