De sonhos meninos

Sonhos, meninos, sonhos!
Meninos, eu vivo de sonhos!
Espero a noite cair e deleitada
Me deixo cair sobre a cama
e nela me deixo sonhar sem limites…
Não dou avisos
parto para todas as viagens
sem a preocupação
dos bilhetes
e os distúrbios normais
e anormais
dos trânsitos impessoais…
Bem que eu poderia também
passar as manhãs e as tardes
a sonhar longe das limitações
Mas… e é para isto que existem
os mas…
Há que se responder quando
nos chamam e cumprir as
muitas tarefas madrastas
enquadradas no fator
realidade.
E depois aguardar novamente
a noite, ah, noite!…
mesmo se aí já se escaparam
um ou ou outro sonhos…
Sonhar… voltar a sonhar…

Texto de novembro de 2007

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: