De mel e de fel

Sou feita de mel.
Ao menos da doçura dele alguns pedaços de mim são feitos.
Mas também há fel.
Em algumas palavras, pensamentos, atos, eu sei que há.
Mas não sou amarga
apesar das agruras da vida
e da bestialidade que reside insistentemente em certas pessoas.
Insisto no mel.
No mel das abelhas trabalhadoras
como minhas mãos.
E com estas mesmas mãos lambuzo a alma até adoça-la inteira.
Para esquecer o fel que de mim exala quando menos espero
e esquecer também o fel que emana de outrem quando menos se quer.
Prefiro acreditar no mel.
Deixar de ser e ser somente o mel
O mel.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: