De dentro da gaiola

Da gaiola a mais linda das visões transforma-se.
O sol desaparece
O frio espreita
Aperta o coração.
Da gaiola fechada só a esperança da porta abrir-se
Dá novo brilho aos olhos
calor ao corpo
e alívio ao coração.
Da gaiola, entre as grades, a liberdade foi-se.
Foi-se ela, a fé e a dignidade.
Tornou-se o mundo pequeno
a visão finita
e o sonho sem razão.

Da gaiola, pássaro nenhum
canta com paixão,
mas sim a com a dor dos que tudo perderam.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: