Sendo mulher

Volta e meia era menina, de rosa e boneca e laço apertado. Volta meia era menino, rosto sujo, cara braba e vontade de brigar. Volta e tanta e meia a mais, virei mulher: em meio a tentar ser bonita e ser capaz e ser forte e… os saltos cansam, esqueço o batom e os cabelos se revoltam mais do que eu. Por isto, dentro aqui de mim ainda tem menina e menino. A menina que redescobre os brincos e brinca de ser mulher vaidosa e o menino que se joga na vida e nem quer saber que aparência tem. Mas a menina também luta feio e vigorosamente por tudo o que quer e o menino também se fantasia e permite voar entre os sonhos. Dentro de mim tem na verdade uma população inteira querendo existir e toda ela com um nome só: mulher!

Imagem by Astralwind

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: