Escultura de Gelo

Deve fazer frio lá fora
porque uma lágrima cristalizou-se sobre minha face
e agora hesita…
Não sabe mais o caminho.
Esqueceu mesmo o porquê de estar ali,
encurralada entre um olhar curioso
e um sorriso vindo dos lábios.
Em todo caso, aqui dentro está quente
dentro de mim está quente, eu sinto.
Nem é febre.
Apenas a vontade de estar bem acima de tudo
de todas as coisas.
E a lágrima, parada, quase pedra, cava um ninho:
quer permanecer, não quer cair, quer envelhecer ali.
No meio do rosto que se mostra feliz
ela se esgueira, se infiltra e vira uma escultura de gelo.
De longe, olhando parecia um sinal.
Um sinal do coração.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Um comentário em “Escultura de Gelo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: