Dia branco

Há dias assim, meio em  branco, sem muito a dizer. Dias que certamente não serão sequer lembranças.
Hoje estou assim…

Se eu falar não direi coisa alguma
que não se pareça com nada…
Se cantar não sairá outra canção
que aquela que diz somente nada…
Se eu dormir, talvez não sonhe
e se sonhar nem lembre nada…
Por isto escolho o silêncio
das palavras escritas.
Elas ao menos saem como se fossem nada
mas traduzem,
Se espalham pelo papel como se fossem nada
mas induzem
carregam dentro de si os pensamentos
e formam sinais mudos
cheios
cheios
cheios
de tudo o que em branco tentava passar.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

2 comentários em “Dia branco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: