UM PERFUME

Sentiu o perfume e deixou-se inebriar. Era o mesmo perfume, tinha certeza. Chegara a pensar que era o cheiro dela, nascido com ela. Nunca sentira aquele perfume separado dela. Mas agora sentia no ar a fragrância tão especial sem identificar de onde vinha e sabia que ela não estaria por ali. Não podia ser ela. Não era ela. Não era dela. Curioso, pôs os olhos detetives a circular. Muitas mulheres passavam, a sala estava cheia. Quando sentiu mais perto, mais perto, cada vez mais perto, fechou os olhos. Abriu no exato momento em que passava uma pessoa completamente desconhecida e só então percebeu: tinha se apaixonado por um perfume!

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Um comentário em “UM PERFUME

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: