Impressões

Antes de mais nada retirou as mãos dos bolsos. Não queria passar uma má impressão. Depois de poucos minutos procurando com a mente e os olhos um lugar qualquer para as mãos ociosas, viu que a má impressão já estava lançada. Estava parecendo uma marionete sem dono e desconectada de qualquer fio. Levou as mãos de volta para os bolsos e não resistiu: começou a assoviar.

Foto: Emilycm

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: