Dores físicas


Há dores batendo na porta
Mas por que perdem elas tempo
lá fora enquanto aqui eu invento
desculpas para estar morta?

São punhais umedecidos em veneno
as dores que adentram a casa
revoltas que em marés arrasam
e o coração sentindo tão pequeno…

De que adiantam as desculpas falsas
se está aberto ainda o ferimento
e a ferida é o sofrimento?

A dor que chega entre asas e alças
dependurada na fortuna de quem se perdeu
se instala e entrega o que prometeu.

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Um comentário em “Dores físicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: