No telefone


– Alô, queria falar com a Ana!
– É ela.
– Ana???
– Ana!!
– Desculpa… foi engano!
– Engano?
– Desculpa… era pra ser uma brincadeira…
– Comigo?
– Qualquer um…
– E a brincadeira tinha rima logo com Ana?
– Tinha…
– Tá… então vai, faz a brincadeira!
– Faço?
– Faz…
– Poxa…
– Anda, senão desligo!
– Alô, é a Ana?
– Não…
– Então chama ela pra mim?
– Pára, pára. Que brincadeira mais boba é esta?
– Eu tava inventando…
– Percebi… E o número, achou como?
– Na lista.
– Tá… Olha aqui eu tô conhecendo a tua voz…
– Minha voz…
– É… tô achando que te conheço!
– Desculpa aí… vou desligar…
– Logo agora que o papo tá melhorando?
– É que não era a intenção…
– Então desliga, oras.

_______________

– Alô!
– É o José?
– Não, aqui é Marquinhos.
– Marquinhos, aqui é sua amiga Ana!

Publicado por Poeternizar

Eternizando versos, versejando vida, poetando sonhos, poeternizando a emoção de cada dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: